Eqipe

Amondawa na Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau

No primeiro semestre de 2024, uma segunda equipe de Agentes Ambientais AmazoniAlerta, composta por membros da comunidade Amondawa, irão operar na T.I. Uru-Eu-Wau-Wau, no estado de Rondônia, monitorando territórios vulneráveis e recolhendo evidências de violações do território e desmatamento ilegal.

O território está situado no limite ocidental do chamado “Arco de Desmatamento”, que descreve o avanço da linha da frente do desmatamento da Amazônia liderada pela agricultura. Rondônia perdeu 24% de sua floresta primária nas últimas duas décadas.

Atualmente com uma população de cerca de 150 pessoas, os Amondawa ocupam uma única aldeia localizada no centro da Terra Indígena Uru-eu-wau-wau.

Eles entraram em contato com a sociedade externa pela primeira vez em 1983. Desde então, os Amondawa vêm colaborando com a FUNAI no monitoramento de seu território, com foco na proteção dos povos isolados que ali vivem. Eles têm mais de quatro décadas de experiência de colaboração com órgãos governamentais e ONGs no monitoramento territorial, além de todo o seu repertório de conhecimentos tradicionais sobre a floresta e o território.

Esta nova colaboração com a AmazoniAlerta tem por objetivo aumentar a capacidade de intervenção da comunidade Amondawa nos sistemas jurídicos locais, nacionais e internacionais, num esforço para atenuar e cessar as invasões ilegais das suas terras e combater o desmatamento.

A equipe é financiada pela Rainforest Fund.